Nossa História


Os registros historiográficos apontam que até os anos de 1980, no território brasileiro não havia instituições que oferecessem formação em Quiropraxia e tão pouco quiropraxistas brasileiros graduados conforme os protocolos acadêmicos para formação básica e segurança estabelecidos nos países desenvolvidos, cuja sistematização para formação e estruturação da profissão teve início logo após a sua criação, nos Estados Unidos da América, em 18 de setembro de 1895.

A partir de 1982 portanto, retorna ao Brasil o Dr. Marino Schuler, que vivia na América do Norte com a família onde trabalhava como Doctor of Chiropractic após formar-se no Cleveland University - Chiropractic and Health Sciences. Ao voltar ao seu país de origem, estabeleceu seu consultório em Porto Alegre – Rio Grande do Sul, tornando-se assim o primeiro brasileiro oficialmente formado em Quiropraxia atuando no Brasil.

Em 16 de novembro de 1992, cerca de 10 anos após a chegada do primeiro quiropraxista brasileiro no país, somando esforços com outros brasileiros que de igual forma tiveram que buscar formação em Quiropraxia em universidades Norte Americanas, no propósito de viabilizar a estruturação da profissão de quiropraxista no Brasil conforme os padrões internacionais para formação básica e segurança na área, e desenvolver estratégias para estruturação da profissão de forma coesa ao preconizado pela Federação Mundial de Quiropraxia (WFC) e a legislação brasileira na formação e prática das profissões da saúde, foi criada a ABQ – Associação Brasileira de Quiropraxia como uma entidade de direito privado, de caráter científico, cultural, de estudos, pesquisa e educação.

Oito anos após a criação da Associação Brasileira de Quiropraxia, no início do ano de 2000, a ABQ já tinha promovido o primeiro encontro/congresso internacional de Quiropraxia no Brasil ocorrido na Bahia; viabilizou plano de capacitação de docentes para o primeiro curso de graduação em Quiropraxia da América Latina a estruturar-se na, hoje, Universidade FEEVALE em Novo Hamburgo – RS em parceria com o Palmer College of Chiropractic (primeira universidade de Quiropraxia do mundo, inaugurada no final do século XIX) cuja primeira turma de 50 acadêmicos em Quiropraxia do Brasil teve sua aula inaugural em 21 de fevereiro de 2000; também viabilizou de igual forma parceria entre a Western States Chiropractic College e a Universidade Anhembi Morumbi em São Paulo, o segundo curso de graduação em Quiropraxia no Brasil, com aula inaugural no mês de março de 2000; em março de 2001, a ABQ deu início ao primeiro projeto de Lei junto ao Congresso Nacional Brasileiro prevendo a regulamentação da Quiropraxia no Brasil conforme o consenso internacional para formação e prática segura da profissão que foi posteriormente sistematizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em consenso com a Federação Mundial de Quiropraxia no ano de 2004.

No ano de 2018, 25 anos após a fundação da ABQ, a profissão de quiropraxista no Brasil conta com mais de 1000 egressos – bacharéis quiropraxistas por meio de Universidades brasileiras que oferecem a graduação na área em cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação e em conformidade com os padrões internacionais da profissão estabelecidos a mais de um século; A ABQ conquistou também o reconhecimentos da profissão no Brasil junto ao Ministério do Trabalho que criou a nova família ocupacional dos bacharéis quiropraxistas com a Tabela de Atividades da Classificação Brasileira de Ocupações, CBO 2261-05; conquistou a liberdade do bacharel quiropraxista exercer o seu ofício no país sem interferência do Conselho Federal de Fisioterapia que por meio de Resolução Infralegal tentou abarcar para os fisioterapeutas o direito de tornarem especialistas em Quiropraxia sem a devida formação na área, atitude essa que foi determinada ilegal pelo Tribunal Regional Federal de São Paulo e endossado pelo Superior Tribunal de Justiça – STJ; além de inúmeras outras ações judiciais e audiências públicas junto a Câmara dos Deputados em Brasília que a cada passo tem mostrado aos nossos governantes ao nosso povo a legitimidade da profissão de quiropraxista no Brasil, e a seriedade com que esses profissionais fundamentam a sua formação e prática.

A Associação Brasileira de Quiropraxia é a única representante dos quiropraxistas brasileiros junto a Federação Mundial de Quiropraxia que é membro da Organização Mundial da Saúde;

A Associação Brasileira de Quiropraxia só aceita em seu quadro associativo, membros que sejam formados em cursos oficiais de graduação em Quiropraxia conforme o recomendado pela Organização Mundial da Saúde;

Historicamente a Associação Brasileira de Quiropraxia, desde 1992 tem promovido o desenvolvimento acadêmico, científico, jurídico e político na estruturação e legitimidade da profissão no Brasil, representando seus associados e a profissão com a lisura evidenciada nas grandes conquistas que por fim, visam apenas atender à nossa gente de forma segura, respeitosa e verdadeira!

Por Evergisto Souto Maior Lopes